Várias coisas boas acontecem em BH, e que tal tornar público?
Viu algo legal e quer compartilhar?
Tem alguma boa história para contar?
Então, conta pra gente!

Minas Conectadas

Aconteceu ontem no Auditório da Una João Pinheiro o Conectadas – Visibilidade Feminina no Mercado Digital. Érica Navarro, Letícia Porto e Catarina Fürst se uniram para falar da desigualdade entre homens e mulheres em todas as sociedades, mas com foco no Mercado Digital.

Érica abriu o evento falando que a ideia do evento surgiu devido à falta de mulheres palestrando nos eventos digitais de Belo Horizonte, como o Peleja Digital e o BH Social Media. Logo depois ela mostrou uma  mostrando uma pesquisa de Mercado do Mercado digital sobre a diferença entre salário de homens e mulheres. As mulheres são maioria neste mercado, a pesquisa é de 2015 consta que 58% deste mercado é de mulheres, mas quando se trata de faixa salarial os salários dos homens é maior e quanto mais alto o cargo, maior a diferença.

Hoje em Belo Horizonte, já existem outros projetos em que as mulheres estão se unindo para fins profissionais e para se ajudarem nas mazelas do dia a dia com relação à dificuldade de aceitação do poder delas no mercado. Um deles estava presente, as meninas do Ladies Wine and a Bit of Desing e também foram citados outros como Terapia do Café e Mamilos.

Aconteceu uma mesa redonda com sete mulheres de vários biótipos diferentes, todas com bons cargos em empresas, agências e startups e elas foram escolhidas para mostrar a diversidade no mercado e que sim, tem lugar para todo mundo, mas isso não quer dizer que elas não passaram por assédios e outros problemas, pelo simples fato de serem mulheres.

Várias mulheres presentes deram seus depoimentos, falando das dificuldades por serem mãe e terem que se esforçar mais para mostrar excelência em sua área. A pergunta que fica é: “Estamos em 2017 e quando as mulheres terão igualdade?”.

Os eventos Peleja Digital e Social Media BH, após receberem muitas reclamações, incluíram em sua lista de palestrantes algumas mulheres, o que mostra que fazer barulho e alertar os organizadores é uma maneira de mais do que estimular a participação de mulheres, educar todos os envolvidos para que eles entendam que existem muitas mulheres tão competentes quanto os homens em todas as áreas. Iniciativas como essas, mostram que precisamos mudar muitas coisas para garantir igualdade e respeito para todos.

Vocês conhecem algum projeto liderado por mulheres? Conta pra gente, adoraríamos escrever sobre vocês também. E em breve teremos mais sobre Minas Conectadas.

Imagem: Juliane Medeiros

Serviço

Quem contou?

Não informado.

Quando contou?

Não informado.

Onde viu?

Não informado.